29/02/2024 +55 (83) 98773-3673

Esportes

Andre@zza.net

Briga entre torcedores de Brasil e Argentina causa pânico e atraso no jogo no Maracanã

Por Redação 22/11/2023 às 07:58:08

(TV Globo)

Uma confusão entre torcedores do Brasil e da Argentina, juntamente com a intervenção da polícia, acabou atrasando o início do jogo entre as duas seleções pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, no Maracanã, nesta terça-feira (21). Tudo começou durante a execução do hino argentino, quando torcedores dos dois países se envolveram em confronto.

A situação escalou rapidamente, levando à pressão de argentinos e brasileiros contra as grades e divisórias, enquanto policiais tentavam conter os ânimos, usando cassetetes. A falta de separação entre as duas torcidas piorou ainda mais a situação.

A confusão se intensificou com um foco de tumulto entre torcedores das duas seleções, e logo depois houve confrontos mais violentos entre policiais e argentinos. Assentos foram arrancados e arremessados nas arquibancadas. A polícia inicialmente demorou a agir, mas depois interveio com violência.

O incidente chamou a atenção dos jogadores em campo, que rapidamente saíram de campo na tentativa de intervir na briga. Os argentinos, que estavam se preparando para a foto oficial, correram em direção às arquibancadas para tentar apartar a confusão, assim como Marquinhos, capitão da Seleção Brasileira.

Em um esforço para fugir da ação policial, os torcedores argentinos se movimentaram para o lado esquerdo, causando pânico em outra parte da torcida brasileira, que inicialmente não estava envolvida no problema e acabou ficando esmagada.

Enquanto a delegação da Argentina retirava seus pertences do banco de reservas e se recolhia no vestiário, os jogadores da seleção brasileira permaneceram no campo de jogo. As equipes solicitaram um intervalo de 15 minutos para que a situação se acalmasse nas arquibancadas do Maracanã.

Após a pausa, o jogo, originalmente programado para começar às 21h30, recomeçou às 21h52. No retorno ao gramado, ocorreram discussões entre jogadores da Argentina e do Brasil, como Lionel Messi, Rodrigo De Paul e Rodrygo.

Enquanto a bola estava rolando, policiais formaram uma barreira humana no setor Sul para separar as duas torcidas e garantir a segurança no estádio.

Fonte: Gazeta Brasil

Comunicar erro
Comentários