22/07/2024 +55 (83) 98773-3673

Internacional

Andre@zza.net

Descoberta chocante: americano desaparecido há 22 anos é encontrado mumificado em montanha peruana

Por Blog do Elias Hacker 10/07/2024 às 07:44:09

Foto: Polícia Nacional do Peru/AFP

Nesta segunda-feira (8), a notícia de que o corpo do alpinista americano William Stampfl foi encontrado intacto após 22 anos sob a neve do monte Huascarán, no Peru, tem reverberado pelo mundo da escalada e da ciência. Muitos questionam como as mudanças climáticas estão modificando até mesmo os ritos funerários da natureza.

William desapareceu tragicamente em junho de 2002, quando foi soterrado por uma avalanche enquanto tentava escalar uma das montanhas mais desafiadoras do Peru. Esta descoberta recente não é apenas um fechamento para a família Stampfl, mas também um sombrio indicativo de como as mudanças climáticas estão afetando ecossistemas criogênicos.

Como William Stampfl foi encontrado?

O monte Huascarán, que alcança 6.757 metros acima do nível do mar e localiza-se na região de Áncash, a cerca de 400 km da capital Lima, é um destino conhecido por aventureiros experientes. A área é notória por suas condições extremas e perigosas, mas, ao mesmo tempo, fascinante para os alpinistas.

Qual a relação entre o achado e as mudanças climáticas?

O degelo das geleiras, impulsionado pelas mudanças climáticas globais, tem revelado muito mais do que apenas os picos anteriormente encobertos. No caso de Stampfl, os socorristas encontraram seu corpo a uma altitude de 5.200 metros, próximo ao acampamento base um do Huascarán. As roupas de escalada, arnês e até seu passaporte dos Estados Unidos ainda estavam com ele, condição que os peritos atribuem às baixas temperaturas, que podem alcançar até -19°C.

Impactos do aquecimento global nas montanhas

Este episódio chama a atenção para uma problemática muito maior: o efeito das mudanças climáticas nas montanhas. Enquanto algumas regiões enfrentam incêndios florestais e outras sofrem com a elevação do nível do mar, as áreas montanhosas veem seus eternos véus de gelo se dissipando. Isso não só altera os ecossistemas locais, mas também afeta as comunidades que dependem das geleiras para água e turismo.

Descobertas Similares e Conscientização

Em evento semelhante, no mês de junho, foi encontrado também o corpo de um alpinista italiano em outra montanha peruana, o Cashan, que possui 5.716 metros de altura, após um acidente. Esses achados reforçam a mensagem de que o aquecimento global está trazendo à tona mais do que se esperava.

As consequências são vastas e, embora as descobertas sejam emocionantes do ponto de vista arqueológico e antropológico, elas também são um lembrete sombrio do poder das mudanças ambientais. Para a comunidade científica, cada novo achado impulsiona a pesquisa sobre os impactos de longo prazo das alterações no clima global e impõe a necessidade de políticas mais eficazes para mitigar esses efeitos.

Fonte: terrabrasilnoticias.com

Comunicar erro
Comentários