23/07/2024 +55 (83) 98773-3673

PolĂ­tica

Andre@zza.net

Partido Liberal emite nota oficial sobre Caso das Joias Sauditas

Por Blog do Elias Hacker 09/07/2024 às 07:18:12

Nesta segunda-feira (08), o Partido Liberal (PL) emitiu uma nota oficial em resposta às recentes investigações envolvendo o ex-presidente Jair Bolsonaro e a venda de joias sauditas recebidas como presente pelo governo brasileiro. A nota, divulgada nas redes sociais, esclarece que o partido não tem conhecimento sobre qualquer kit de joias que tenha sido supostamente levado à sede do partido.

O comunicado reitera o compromisso do partido com a transparĂȘncia e a ética, afirmando estar à disposição para quaisquer esclarecimentos necessĂĄrios. O PL também expressa total confiança na honestidade do ex-presidente Jair Bolsonaro, destacando a certeza de que sua inocĂȘncia prevalecerĂĄ.

"Aguardemos muitas outras correções. A última serĂĄ aquela dizendo que todas as joias "desviadas" estão na CEF, Acervo ou PF, inclusive as armas de fogo", disse Bolsonaro em uma postagem anterior nas redes sociais, em resposta à correção feita pela Polícia Federal (PF) sobre o valor das joias desviadas, que foi ajustado de R$ 25 milhões para R$ 6,8 milhões.

A Polícia Federal admitiu o erro em seu relatório enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), que fundamenta o indiciamento de Bolsonaro e mais 11 pessoas. O relatório inicial afirmava que houve desvio ou tentativa de desvio de joias no valor de R$ 25 milhões (US$ 4.550.015,06), mas foi corrigido para R$ 6,8 milhões (US$ 1.227.725,12).

Bolsonaro foi indiciado sob suspeita dos crimes de associação criminosa, lavagem de dinheiro e peculato. O ministro Alexandre de Moraes, do STF, levantou o sigilo do caso e deu à Procuradoria-Geral da República (PGR) um prazo de 15 dias para analisar o caso e decidir se apresentarĂĄ uma denúncia contra o ex-presidente.

A defesa de Bolsonaro emitiu um comunicado detalhando que os presentes ofertados ao Presidente da República seguem um rígido protocolo de tratamento e catalogação conduzido pelo Gabinete Adjunto de Documentação Histórica (GADH). A defesa também argumenta que todos os ex-presidentes tiveram seus presentes analisados pelo GADH, questionando por que apenas Bolsonaro estĂĄ sendo investigado.

O caso continua a atrair grande atenção pública e midiĂĄtica. A admissão de erro pela PF e a subsequente correção dos valores são elementos cruciais para o desenvolvimento das investigações. A postura do PL e a defesa de Bolsonaro refletem a complexidade e a sensibilidade do caso, com desdobramentos que podem ter um impacto significativo no cenĂĄrio político brasileiro.

O público agora aguarda a decisão da PGR e os próximos passos do STF para entender melhor as implicações legais e políticas desse caso.

Fonte: Hora Brasilia

Comunicar erro
ComentĂĄrios