23/07/2024 +55 (83) 98773-3673

Economia

Andre@zza.net

Dólar fecha em alta de 0,26%, cotado a R$ 5,47

Por Blog do Elias Hacker 08/07/2024 às 20:00:01

O dólar à vista interrompeu uma sequência de três sessões consecutivas em queda e fechou nesta segunda-feira, 8, em leve alta ante o real, com investidores à espera de declarações do chair do Federal Reserve, Jerome Powell, e de dados de inflação no Brasil e nos EUA no restante da semana.

Em uma sessão de liquidez um pouco menor, antecedendo o feriado de terça-feira em São Paulo, o dólar à vista encerrou cotado a R$ 5,4769 na venda, em leve alta de 0,26%. Em 2024, a divisa acumula elevação de 12,89%.

O Ibovespa registrou variação positiva de 0,22%, a 126.548,34 pontos, confirmando o sexto pregão seguido fechando no azul, após marcar 125.613,54 pontos na mínima e 126.543,83 pontos na máxima da sessão, de acordo com dados preliminares.

O volume financeiro somava R$ 19,25 bilhões, de uma média diária no ano de R$ 23,6 bilhões.

O dólar no dia
Durante a manhã a moeda norte-americana à vista ensaiou um avanço mais firme, chegando a ser cotada a 5,4962 reais (+0,61%) na máxima do dia, às 11h36, com investidores realizando lucros e se reposicionando após o forte recuo dos três dias úteis anteriores.

O viés positivo para o dólar ante as divisas fortes no exterior também contribuía para o movimento, mas as cotações perderam força e se reaproximaram da estabilidade no início da tarde. Às 13h01, o dólar à vista marcou a cotação mínima de 5,4569 reais (-0,11%), para depois retomar os leves ganhos até o fechamento.

Tanto os investidores no Brasil quanto no exterior, conforme um operador ouvido pela Reuters, aguardavam o restante da semana, quando haverá gatilhos com potencial para alterar as cotações.

Jerome Powell prestará depoimento ao Senado dos EUA na terça-feira e à Câmara na quarta-feira, quando investidores estarão atentos às pistas sobre o futuro da política monetária norte-americana. Na quarta-feira sai o IPCA — o índice de inflação oficial do Brasil — e na quinta-feira será divulgado o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA. Na sexta-feira é a vez do índice de preços ao produtor (PPI) norte-americano.

No Brasil, a terça-feira será de feriado em São Paulo, em comemoração à Revolução Constitucionalista de 1932. A B3 funcionará normalmente, o que inclui o mercado de câmbio. Outro profissional ouvido pela Reuters pontuou, no entanto, que apesar de as Tesourarias de bancos e corretoras em São Paulo funcionarem na terça, acompanhando a B3, muitas empresas que participam do mercado de câmbio estarão fechadas no feriado, o que pode reduzir um pouco a liquidez no mercado à vista.

As demais praças do país — incluindo o Rio de Janeiro — funcionarão normalmente.

Pela manhã, o relatório Focus do Banco Central mostrou que a projeção mediana do mercado para o IPCA em 2024 foi de 4,00% para 4,02%. Para 2025 a projeção passou de 3,87% para 3,88%, na décima elevação semanal consecutiva. O dólar projetado para o fim de 2024 e 2025 está em 5,20 reais.

No início da tarde, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um pronunciamento durante cúpula do Mercosul, limitando-se a abordar questões políticas e econômicas regionais. Como vem ocorrendo nos últimos dias, quando adotou um discurso mais moderado, ele não tratou do Banco Central do Brasil ou do atual nível dos juros.

Às 17h10, o índice do dólar — que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas — subia 0,07%, a 105,020.

O dia do Ibovespa
O Ibovespa fechou com um acréscimo tímido nesta segunda-feira, em mais uma sessão de volume reduzido, com o desempenho robusto das ações da Petrobras após anunciar aumento no preço da gasolina prevalecendo sobre o declínio dos papéis da Vale e de bancos, principalmente Banco do Brasil e Itaú Unibanco.

Na visão de Gabriel Mollo, analista de investimentos do Banco Daycoval, o mercado refletiu nesta sessão o clima de espera entre agentes financeiros para a divulgação de dados de inflação, bem como para as falas do chair do Federal Reserve, Jerome Powell, ao longo da semana.

Da agenda macro, as atenções estarão voltadas particularmente para o IPCA de junho na quarta-feira — na cena doméstica — e para o índice de preços ao consumidor (CPI) dos Estados Unidos de junho na quinta-feira — na cena externa.

De acordo com economistas do Bradesco, o CPI nos EUA pode intensificar a percepção dos mercados de que o início do ciclo de corte de juros pelo Fed ocorrerá ainda em setembro.

Powell, por sua fez, fala já na terça-feira perante o Comitê Bancário do Senado norte-americano, em sua participação semestral no Congresso dos EUA, que inclui ainda testemunho ao Comitê de Serviços Financeiro da Câmara dos Deputados na quarta-feira, ambos com previsão de começar às 11h (horário de Brasília).

Destaques

– PETROBRAS PN avançou 2,45%, após anunciar aumento no preço de venda da gasolina às distribuidoras. O UBS BB avaliou que, além do efeito positivo no fluxo de caixa, a decisão sinaliza o compromisso da empresa de continuar a seguir as referências internacionais, mesmo que com algum atraso.

– VALE ON caiu 0,79%, afetada pelo declínio dos futuros do minério de ferro na China, onde o contrato mais negociado na Bolsa de Mercadorias de Dalian encerrou as negociações do dia com queda de 3,3%. No setor, CSN MINERAÇÃO ON recuou 2,76%.

– WEG ON subiu 5,4%, endossada por relatório do Bank of America elevando a recomendação dos papéis para "compra" e o preço-alvo de 44 para 52 reais, citando entre os argumentos para a decisão expectativa de revisão positiva de margens nos próximos trimestres.

– BANCO DO BRASIL ON caiu 1,65% tendo no radar relatório do Itaú BBA cortando a recomendação para "market-perfom", enquanto BTG PACTUAL UNIT, que também teve a classificação reduzida para "market perform" fechou com decréscimo de 0,55%.

– AZUL PN avançou 4,99%, ainda sensível a expectativas de eventual acordo com a Gol. GOL PN, que não faz parte do Ibovespa, subiu 4,24%. Na sexta-feira, o Valor Econômico reportou, citando fontes, que a Azul quer lançar proposta para combinação de negócios com a Gol em até três meses.

– MAGAZINE LUIZA ON recuou 5,84%, mesmo com a acomodação nas taxas futuras de juros, com outras ações de empresas sensíveis à economia doméstica também na ponta negativa do Ibovespa, como MRV&CO ON, que encerrou em baixa de 2,44% e LOJAS RENNER ON, que perdeu 1,87%.

– 3R PETROLEUM ON terminou em queda de 1,4%, tendo no radar anúncio de memorando de entendimentos com PetroReconcavo para avaliar o compartilhamento da infraestrutura de gás natural na Bacia Potiguar, no Rio Grande do Norte. PETRORECONCAVO ON também perdeu força e caiu 0,67%.

– ZAMP ON desabou 8,7%, refletindo receios de investidores com a proposta da companhia para aumento de capital de até 450 milhões de reais, a 3,42 reais por ação.

Fonte: agoranoticiasbrasil.com.br/

Comunicar erro
Comentários