30/05/2024 +55 (83) 98773-3673

Bayeux

Andre@zza.net

EDITORIAL: Porque Bayeux não funciona? O concurso sem transparência gera dúvidas e reflete a falcatrua de uma péssima administração no apagar das luzes do "governo"

Final de governo, cheiro de mofo e a má administração

Por Rennan Santos 15/05/2024 às 09:07:15

REPRODUÇÃO

Como uma das cidades mais ricas da Paraíba e muito bem localizada na região metropolitana da Grande João Pessoa pode ser referência em acúmulo de problemas, um modelo a não ser seguido e uma forma de governar desastrosa?


Pois é... A gestão da atual prefeita Luciene de Fofinho, que já escolheu sua sucessora - Tacyana Leitão - para dar continuidade à sua forma de "governar", tem gerado diversos problemas para a cidade e inibindo o desenvolvimento da qualidade de vida da população. Mais uma vez, o caos foi promovido, desta vez relacionado ao concurso público da cidade realizado no último final de semana.


Os problemas são diversos: desde os anos que se passaram até a realização do concurso, a falta de transparência, e agora, mais problemas após a realização do certame.


O principal deles: uma lista de classificados foi divulgada em menos de 48 horas após o fim das provas. Outro problema é a falta de transparência na divulgação geral dos nomes dos "CLASSIFICADOS", que está sendo feita apenas de forma individual.


As perguntas que ficam são diversas e devem ser respondidas, pois se trata da coisa pública!


A lista já estava pronta? Assim como tantos outros concursos, este tem apadrinhados? Nomes foram escolhidos a dedo?


Em ano de eleições municipais, em final de governo que cheira a mofo, acumulam-se problemas e a administração escancara sua ineficiência, jogando saliva no rosto do povo. E mesmo assim, os problemas não param.



Sequência das imagens relacionadas a reclamações dos participantes do concurso:







Fonte: Redação

Comunicar erro
Comentários